Conheça nossos planos de saúde

Virose: o que é, quais são os sintomas e como tratar?

O diagnóstico de virose não é uma resposta-padrão dos profissionais de saúde. Saiba mais sobre as infecções virais.

Amanda Milléo
| Atualizado em
6 min. de leitura
Virose: o que é, quais são os sintomas e como tratar?

Virose: o que é, quais são os sintomas e como tratar?

Tamanho do texto

“É uma virose”. É bem provável que a maioria – senão todas – das pessoas já tenha ouvido essa palavra para explicar a causa de sintomas tão gerais, que vão de febre e mal-estar a dor de garganta e diarreia. Embora pareça que o profissional de saúde esteja apenas usando uma resposta genérica, a gente explica que não é bem o caso. 

Viroses são infecções causadas por vírus. Como existe uma infinidade de vírus diferentes, também há uma infinidade de doenças {ou viroses}. As mais comuns, de acordo com Carolina dos Santos Lázari e Celso Granato, ambos médicos infectologistas e patologistas clínicos, além de consultores médicos para infectologia do Grupo Fleury {parceiro da Alice}, sao:

  • Rotavírus e norovírus {causadores de diarreia em crianças};
  • Adenovírus; influenza; parainfluenza; rinovírus e vírus sincicial respiratório {para viroses respiratórias}.

“Como os sintomas são muito parecidos entre si, inicialmente é melhor chamá-las de “viroses”, por ser um termo mais abrangente e que não está incorreto”, explicam os médicos. Apesar de os sintomas serem bem parecidos, podemos destacar algumas particularidades, a depender do tipo de vírus e do sistema do corpo que estiver atacando. 

As duas viroses mais comuns são a respiratória e a gastrointestinal. Elas podem causar, além da febre, mal-estar e dor no corpo {comuns a todas as viroses}, sintomas mais específicos, como: 

  • Tosse, coriza e dor de garganta ou de ouvido, no caso da virose respiratória; 
  • Diarreia, vômito e dor abdominal, no caso da virose gastrointestinal.

Virose: como pega e quais são os sintomas?

A maior parte das viroses é transmitida via gotículas espalhadas pelo ar ou em superfícies contaminadas, nas quais podemos passar a mão e, então, levar à boca, nariz e olhos. {Por isso que é bom sempre manter o álcool em gel na bolsa ou mochila}.

Uma vez infectado pelo vírus, o organismo aciona o sistema imunológico que arma uma resposta para combatê-lo – e aí vêm os sintomas. Os mais comuns, de acordo com dados da Fiocruz {Fundação Oswaldo Cruz}, são: 

  • Febre;
  • Mal-estar;
  • Falta de apetite.

Além desses, são frequentes entre as viroses respiratórias:

  • Tosse;
  • Coriza;
  • Dor de garganta.

E para as viroses gastrointestinais: 

  • Náusea;
  • Vômito;
  • Dor abdominal.

“O corpo aumenta a temperatura, formando a febre, para tentar matar o vírus. Na tentativa de criar a febre, usamos o tecido muscular, que faz uma contração e gera a dor no corpo”, explica Luís Antônio, médico de família e comunidade da Alice. 

Planner de Controle de Hábitos

Quanto tempo dura uma virose?

As viroses são autolimitadas. Isso significa que têm começo, meio e fim – e esse fim chega, por conta própria, em poucos dias {no máximo 10 dias}, segundo Thiago Santos, médico de família e comunidade da Alice.

“As pessoas não precisam ficar chateadas com o diagnóstico de virose. Não significa que os profissionais de saúde estão inferiorizando os sintomas, mas que sabemos que a virose vai se resolver logo. Vírus são capazes de causar doenças com muito mais frequência do que outros agentes infecciosos, como as bactérias”, afirma Santos.

E, conforme lembra Antônio, é esperado que tenhamos uma série de viroses, especialmente no início da vida. “As crianças entre o primeiro e o terceiro ano de vida têm de 8 a 10 episódios de quadro viral em um período de um ano. Isso é saudável e é o que eu espero que aconteça, porque elas estão criando uma imunidade”, detalha. 

Virose é contagiosa? Como evitar pegar uma virose?

Sim, as viroses são contagiosas e a principal maneira de evitar o contato com os vírus é mantendo a higiene em dia – especialmente a limpeza das mãos. 

Para isso, valem algumas medidas:

  • Lavagem das mãos com água e sabão com frequência e/ou o uso do álcool em gel {quando estiver no transporte público, por exemplo};
  • Evitar dividir objetos pessoais, como toalhas, copos e talheres;
  • Cuidado ao tossir, espirrar ou falar com outras pessoas, especialmente estiver com sintomas de virose;
  • Manter a vacinação em dia {a campanha de vacinação de 2023 contra a gripe já começou, bem como o reforço da vacina contra a covid-19, sabia?}.

Como tratar as viroses?

O tratamento das viroses é sintomático, na maioria das vezes. Isso significa que o objetivo é aliviar os sintomas que a pessoa tiver, porque o combate aos vírus causadores da doença será feito pelo próprio sistema imunológico. 

“Um quadro de virose respiratória, por exemplo, pode ter febre e dor no corpo e, para isso, tratamos com medicamentos antitérmico e analgésico. Não há evidências de medicações contra a tosse, mas o aumento da ingestão de líquidos e o uso do mel podem ajudar a criar uma capa de proteção na garganta”, explica Santos. 

Quem ainda não conhece os benefícios da lavagem nasal, fica a dica para eliminar o muco e deixar a região hidratada.

No caso dos gastrointestinais, é comum que a diarreia e o vômito levem à perda de líquidos – que podem ser repostos com o soro. Quem optar pelo soro caseiro, a receita é simples e vale seguir as orientações do Ministério da Saúde:

  • Misture um litro de água mineral, filtrada ou fervida (mas já fria) com uma colher pequena {de café} de sal e uma colher grande {de sopa} de açúcar. Tome ao longo do dia, em pequenas colheradas. 

E os medicamentos como tamiflu, usado contra H1N1? Segundo Santos, esse tipo de tratamento (que visa reduzir o tempo dos sintomas) é mais indicado a grupos com maior risco de desenvolver doenças graves, como crianças abaixo dos cinco anos, idosos e gestantes, por exemplo. Assim, com um período menor de sintomas, o organismo tem mais tempo para armar um combate organizado. 

Alice tem o plano de saúde certo para a sua empresa

A Alice é um plano de saúde com um Time de Saúde que está preparado para ajudar seus colaboradores a resolverem qualquer queixa de saúde, com atendimento feito por médicos e enfermeiros 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Nossa cobertura é nacional, com uma rede credenciada de excelência, incluindo os melhores hospitais e laboratórios, e especialistas escolhidos a dedo.

E olha só que prático: todas as informações que os nossos membros precisam para cuidar da sua saúde estão no app: encaminhamento e agendamento de consultas e exames, receitas, resultados integrados, histórico… A nossa coordenação de cuidado amarra todas essas pontas para que a gente acompanhe a jornada de cada pessoa e possa oferecer o melhor cuidado, de forma eficiente e resolutiva.

O resultado são colaboradores mais saudáveis e que amam a experiência de ter Alice.

Tudo isso com uma experiência incrível para o RH, com contratação rápida, sem burocracia, e com controle de custo.

Bora oferecer mais saúde para a sua equipe?

O que achou desse artigo?

Média: 3,91 / 11 votos

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas

Ao navegar neste site, você está de acordo com a nossa Política de Privacidade

Quanto custa o plano de saúde Alice?

Faça uma cotação para a sua empresa

Plano de saúde empresarial da Alice

Os melhores hospitais, laboratórios e atendimento 24 horas pelo app para cuidar dos seus colaboradores.

Ver planos