Conheça nossos planos de saúde

Menarca: entenda tudo sobre a primeira menstruação

Início de fluxo menstrual é sinal de que o corpo pode realizar o ciclo reprodutivo; saiba mais sobre os cuidados de higiene necessários.

Time Alice
| Atualizado em
7 min. de leitura
Calcinha com mancha que simboliza menstruação

Calcinha com mancha que simboliza menstruação

Tamanho do texto

A primeira menstruação, chamada de menarca, é algo marcante na vida de toda mulher. O sangramento sinaliza que a infância está ficando para trás e que o corpo passa por um processo de amadurecimento. 

Esse evento biológico costuma causar dúvidas nas meninas, principalmente quando as mudanças no corpo típicas da adolescência ainda não foram tema de conversa na família ou na escola.

Para que você possa entender tudo sobre a primeira menstruação {e também orientar alguém, se for o caso}, selecionamos as principais informações sobre o assunto. 

O que é menarca?  

Menarca é o nome científico dado à primeira menstruação, que ocorre quando as paredes internas do útero descamam, causando perda de sangue pela vagina. 

Esse é um dos sinais de que o órgão já pode realizar o ciclo reprodutivo que permite à mulher engravidar.  

As ocorrências iniciais, porém, costumam ser anovulatórias (sem liberação de óvulos) e irregulares {mas atenção: como isso não é uma regra, é MUITO importante que a adolescente receba orientação sobre vida sexual e métodos anticoncepcionais}. 

Não há uma data certa para a primeira menstruação vir, pois cada corpo é único. 

A idade média da menarca, segundo o Ministério da Saúde, é de 12 anos e quatro meses, mas ela pode ocorrer entre os nove e os 16 anos. 

A primeira menstruação parece borra de café? 

A primeira menstruação pode ter uma coloração mais escura, parecida com borra de café. 

Isso acontece porque o fluxo é mais lento no início e no final do período, o que significa que o sangue leva mais tempo para sair do corpo. 

E quanto mais tempo fica no organismo, mais o fluxo tende a oxidar, tornando-se marrom.

Quantos dias dura a menstruação pela primeira vez? 

A primeira menstruação dura entre três e oito dias. Os ciclos menstruais seguintes costumam ser irregulares e podem demorar até três anos para seguirem um padrão.

Ou seja, é normal a menstruação atrasar depois da primeira vez! Mas vale anotar as datas em que ocorrem até que se observe uma regularidade maior – hoje há apps que ajudam nessa tarefa.

O ciclo menstrual começa no primeiro dia da menstruação e costuma durar 28 dias, em média, podendo variar de 21 a 35 dias. 

Entre o 11º e o 17º dia ocorre a ovulação. Esse período é considerado fértil, ou seja, se houver relação sexual, é possível engravidar. 

Pode ocorrer um corrimento antes da menstruação? 

A menarca não é o primeiro sinal da puberdade.

“A sequência dos eventos puberais na menina é a seguinte: o primeiro sinal é o aparecimento do broto mamário, podendo ser uni ou bilateral. Nesse período, há um estirão, um crescimento em altura. Em seguida, ocorre o desenvolvimento dos pelos pubianos; e, por último, a primeira menstruação”, explica a médica de família Beatriz Jacó, da Comunidade de Saúde da Alice

Nos 6 aos 12 meses que antecedem a primeira menstruação, pode ocorrer um corrimento vaginal por causa do crescimento do tecido que forma o útero. 

Esses corrimentos não devem ser motivo de preocupação, mas é importante cuidar bem da higiene. 

Lavar a vulva com sabão neutro, secar a região e trocar a calcinha quando ela estiver úmida evitam a proliferação de bactérias. 

Sintomas de menstruação pela primeira vez 

A primeira menstruação pode ser antecedida dos seguintes sinais:

  • Seios inchados e doloridos;
  • Cólicas abdominais;
  • Espinhas no rosto;
  • Alterações no humor;
  • Desconforto e tensão (TPM);
  • Corrimento;
  • Leve aumento do quadril;
  • Pequeno ganho de peso. 

Depois que menstrua, a adolescente para de crescer? 

Após a primeira menstruação, o crescimento da adolescente desacelera. Com isso, a maturação óssea e o desenvolvimento de cartilagens vão diminuindo para estabilizar a estatura que permanecerá pela vida adulta. 

Mesmo assim, após a menarca, ainda é possível ganhar entre quatro e seis centímetros de altura nos três anos seguintes.

Tem que ir ao ginecologista após a primeira menstruação?  

A primeira menstruação não deve ser motivo de preocupação se vier na faixa etária esperada. 

“A primeira menstruação deve ser vista como uma oportunidade de conversa entre a menina e seus pais ou responsáveis baseada em afeto, cuidados e escuta. É um evento fisiológico e não requer avaliação médica ou de enfermagem, a não ser que existam alterações”, afirma a médica de família Beatriz Jacó.

O encaminhamento para o especialista é mais frequente quando a menarca ocorre em transgênero ou quando há queixas ginecológicas. 

Se houver excesso de sangramento ou muitas dores abdominais, também pode ser necessário passar por uma avaliação com profissional de saúde.

Caso a menarca ocorra antes dos nove anos, é recomendado conversar com o pediatra, pois a menstruação prematura é um sinal de alerta para puberdade precoce

Também é indicado procurar um médico se, até os 13 anos, a menina não tiver desenvolvido as primeiras características sexuais (broto mamário e pelos pubianos) que precedem a primeira menstruação.

Cuidados de higiene após a menstruação  

É importante que a adolescente seja orientada sobre cuidados de higiene. 

A primeira coisa é escolher um absorvente adequado ao fluxo menstrual, que deve ser trocado a cada três horas.

Respeitar esse intervalo é importante porque quando o material e o fluido ficam em contato com a mucosa vaginal por muito tempo, pode haver a proliferação de bactérias e fungos, desencadeando coceiras e corrimentos. 

Durante a noite, devido às horas prolongadas de sono, os absorventes noturnos podem ser a melhor opção, já que costumam ser maiores e têm maior capacidade de absorver o fluxo. 

Ah, vale atentar para o tipo de cobertura que o absorvente oferece. As coberturas “secas” absorvem mais rapidamente o sangue, mas podem causar dermatites de contato, que dão a sensação de queimação e coceiras. Quando a cobertura é “suave”, a chance disso ocorrer é menor. 

Independentemente do tipo escolhido, ao descartar o absorvente, deve-se enrolá-lo nele mesmo ou num papel higiênico para evitar a propagação de germes e de odores. O material deve ser descartado no lixo e não no vaso sanitário {pode entupir!}. 

Vale lembrar que há a opção de calcinhas absorventes de menstruação, que também devem ser trocadas com regularidade. Essas peças precisam ser bem lavadas logo após o uso. 

Também é possível recorrer aos copinhos coletores e absorventes internos. Nenhum deles provoca o rompimento do hímen em meninas virgens, mas exigem cuidados redobrados com a higiene.

No caso dos absorventes internos, é importante lavar as mãos ao colocá-los e retirá-los. E o tempo máximo de utilização é de 6 a 8 horas, mas é recomendável trocar num intervalo bem menor – a cada 2 ou 4 horas, por exemplo. 

O uso prolongado do absorvente pode causar a síndrome de choque tóxico, que causa febre alta e requer atendimento médico imediato.

Já o coletor é feito de silicone. Ele tem formato de taça, é maleável para introdução no canal vaginal e é vendido em diferentes tamanhos.

Após algumas horas de uso, o material precisa ser retirado para descarte do sangue coletado e lavagem com água e sabão antes de ser reintroduzido {obs: quando o ciclo se encerra, a recomendação é ferver e guardar em local limpo}. 

As duchas vaginais devem ser evitadas durante a menstruação para que não haja remoção da mucosa protetora da vulva. Para manter o equilíbrio da flora vaginal, basta lavar a região externa com um sabonete neutro ou íntimo durante o banho. 

Alice tem o plano de saúde certo para a sua empresa!

A Alice é um plano de saúde com um Time de Saúde que está preparado para ajudar seus colaboradores a resolverem qualquer queixa de saúde, com atendimento feito por médicos e enfermeiros 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Nossa cobertura é nacional, com uma rede credenciada de excelência, incluindo os melhores hospitais e laboratórios, e especialistas escolhidos a dedo.

E olha só que prático: todas as informações que os nossos membros precisam para cuidar da sua saúde estão no app: encaminhamento e agendamento de consultas e exames, receitas, resultados integrados, histórico… A nossa coordenação de cuidado amarra todas essas pontas para que a gente acompanhe a jornada de cada pessoa e possa oferecer o melhor cuidado, de forma eficiente e resolutiva.

O resultado são colaboradores mais saudáveis e que amam a experiência de ter Alice.

Tudo isso com uma experiência incrível para o RH, com contratação rápida, sem burocracia, e com controle de custo.

Bora oferecer mais saúde para a sua equipe?

O que achou desse artigo?

Média: 3,33 / 9 votos

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas

Ao navegar neste site, você está de acordo com a nossa Política de Privacidade

Quanto custa o plano de saúde Alice?

Faça uma cotação para a sua empresa

Plano de saúde empresarial da Alice

Os melhores hospitais, laboratórios e atendimento 24 horas pelo app para cuidar dos seus colaboradores.

Ver planos