Conheça nossos planos de saúde

Treinar no frio: veja dicas para não desistir

Para manter a motivação de treinar no frio, pode ser necessário ajustar a rotina de exercícios; saiba o que fazer.

Time Alice
| Atualizado em
6 min. de leitura
Pessoa faz aquecimento ao ar livre usando jaqueta rosa

Pessoa faz aquecimento ao ar livre usando jaqueta rosa

Tamanho do texto

Quando a temperatura cai, a vontade de treinar no frio pode também diminuir. Afinal, continuar no quentinho do edredom é bem mais tentador do que levantar da cama para malhar, né?

Mas isso não deve ser desculpa para ficar parado ou colocar a perder o trabalho realizado antes.

Para ter motivação no inverno, veja 7 dicas que podem te ajudar a se manter firme nos treinos!

1. Treinando no frio: organize-se previamente!

No frio, a dica principal é driblar a preguiça para não deixar de fazer atividade física.

Fica mais difícil acordar pela manhã? Que tal mudar o treino para o horário de almoço?

Essa também pode ser uma opção para quem costuma malhar no fim do dia, mas, com o friozinho, acaba indo direto para casa ao final do expediente, em vez de seguir para a academia.

Outra medida para não deixar a peteca cair é ajustar a rotina de exercícios. “Se a pessoa corre ao ar livre e não tolera frio, a atividade pode ser realizada na esteira, para que ela não deixe de treinar”, exemplifica a preparadora física Talita Antoniassi.

2. Tenha um parceiro (a) ou se junte a um grupo

Por falar no apoio de um educador físico, malhar com personal ou com um parceiro (a) também pode ser um elemento motivador.

Com horário marcado para vocês se encontrarem, fica mais difícil furar, certo? E se tiver pagando pelo serviço então, a chance é ainda menor.

Atividades em grupo também podem dar um up na motivação. Provavelmente vai ter alguém no conjunto incentivando os demais {não só chamando para treinar no WhatsAapp, mas também estimulando a galera durante a atividade, se o tempo não ajudar}.

Corrida, ciclismo, beach tennis… Encontre a sua turma ou dupla e coloque o corpo em movimento!

Busque o coletivo: grupos ou comunidades que se apoiem. Nós temos, por exemplo, o Alice Runners, que é a nossa comunidade de corrida, com pessoas muito dedicadas e que se motivam.

3. Motivação para treinar no frio pode vir de atividades indoor

Se o que te desanima é treinar com aquela garoa externa ou ter a sensação de pele trincando quando bate um vento gelado, por que não optar por atividades indoor?

Fazer natação em uma piscina quentinha, jogar squash numa quadra coberta ou até praticar yoga em uma sala aquecida {já ouviu falar de hot yoga?}… Opções não faltam!

A chegada da estação mais fria do ano pode ser uma oportunidade de oferecer novos estímulos ao corpo e de viver diferentes experiências!

4. Deixe roupas e objetos separados {e vista-se antes de pensar em desistir!}

Seja qual for a modalidade, em véspera de dia de treino, se antecipe e busque deixar roupas e objetos que vai utilizar separados.

Assim você não perde tempo logo cedo procurando o que vestir e ganha uns minutinhos para permanecer debaixo do cobertor.

Tem gente que aproveita e já troca o pijama pelo moletom para acordar praticamente pronto!

Pode até ser uma boa, mas, se o treino for ser realizado ao ar livre, é melhor escolher outras peças, pensando na transpiração e nos movimentos.

“Vale mais a pena colocar uma roupa tradicional de ginástica para ajudar a absorver o suor, sem concentrar muita umidade, e vestir um casaco por cima que proteja do vento ou da chuva, como aquelas jaquetas corta-vento”, sugere Antoniassi, acrescentando que pode também ser necessário proteger as extremidades com luva ou chapéu.

E que tal estabelecer um compromisso de que você só vai poder desistir do treino depois que já estiver vestido? Acordado(a) e com a roupa apropriada no corpo, a tendência é não voltar pra cama.

5. Como treinar no frio: não se esqueça do aquecimento antes!

Para encarar eventuais efeitos adversos que o frio pode trazer, um dos segredos é aquecer bem o corpo antes de pôr o pé na rua.

Aquecimentos dinâmicos, que buscam mover as articulações com grande amplitude, são os mais indicados.

Esses movimentos aumentam o fluxo sanguíneo e a temperatura nos músculos, o que  ajuda a diminuir o risco de lesões, como a entorse de tornozelo.

“Polichinelo, corridinha no lugar e simular pular corda ajudam a preparar o corpo para se adaptar à temperatura externa. Isso diminui um eventual desconforto respiratório porque o pulmão requer um ar mais quentinho para funcionar corretamente”, destaca a preparadora física.

6. Hidratação antes, durante e depois de treinar no frio

Antes, durante e depois do treino, é muito importante manter o corpo hidratado.

Como o suor não aparece tanto no frio, a gente pode acabar esquecendo de beber água. Mas a indicação é consumir 250 ml desse líquido a cada 15 minutos de exercícios.

“Cãimbras e fadigas musculares têm muita relação com a falta de hidratação do corpo. Se for fazer qualquer tipo de exercício, hidrate-se! Dá até para beber um pouco de água na forma de chá, que é mais quente, nos dias mais frios”.

7. Pense nos benefícios de treinar no frio {para o corpo e para a mente!}

Os efeitos da atividade física no bem-estar também são grandes motivadores para seguir treinando em qualquer época do ano!

Com exercício regular, a disposição aumenta, o sono melhora e a mente fica mais leve {e isso ajuda a aliviar o estresse e a ansiedade}.

“Quando o tempo está ruim e o horizonte fica mais cinzento, acabamos tendo alguns sentimentos negativos, como o desânimo. Fazer exercício tem efeito contrário: libera neurotransmissores como serotonina, endorfina e adrenalina, que melhoram o humor e trazem a sensação de bem-estar”, ressalta Talita Antoniassi.

O treino em época de frio também pode aumentar o gasto calórico, mas nada de compensar exagerando no consumo de delícias quentinhas e açucaradas por aí {uma sopa nutritiva e saborosa talvez seja a melhor pedida!}

No frio ou no calor, o melhor caminho para emagrecer com saúde ou para manter o shape é combinar alimentação equilibrada com exercício regular.

Alice tem o plano de saúde certo para a sua empresa!

A Alice é um plano de saúde com um Time de Saúde que está preparado para ajudar seus colaboradores a resolverem qualquer queixa de saúde, com atendimento feito por médicos e enfermeiros 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Nossa cobertura é nacional, com uma rede credenciada de excelência, incluindo os melhores hospitais e laboratórios, e especialistas escolhidos a dedo.

E olha só que prático: todas as informações que os nossos membros precisam para cuidar da sua saúde estão no app: encaminhamento e agendamento de consultas e exames, receitas, resultados integrados, histórico… A nossa coordenação de cuidado amarra todas essas pontas para que a gente acompanhe a jornada de cada pessoa e possa oferecer o melhor cuidado, de forma eficiente e resolutiva.

O resultado são colaboradores mais saudáveis e que amam a experiência de ter Alice.

Tudo isso com uma experiência incrível para o RH, com contratação rápida, sem burocracia, e com controle de custo.

Bora oferecer mais saúde para a sua equipe?

O que achou desse artigo?

Média: 1,00 / 1 votos

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas

Ao navegar neste site, você está de acordo com a nossa Política de Privacidade

Quanto custa o plano de saúde Alice?

Faça uma cotação para a sua empresa

Plano de saúde empresarial da Alice

Os melhores hospitais, laboratórios e atendimento 24 horas pelo app para cuidar dos seus colaboradores.

Ver planos